Processando Imagens em Lote – GIMP (Batch)

E aí pessoas?! Bom, voltei a trabalhar no site do Miraira, que diga-se de passagem agora tem domínio e hospedagem próprios (www.digitalmundomiraira.com.br), e a Izaura me lembrou que uma das coisas que o portal mais vai oferecer são fotos. As galerias de fotos tem que ser visíveis em resoluções diversas, uma vez que esse conteúdo pode estar sendo visualizado em uma super máquina com aquele monitor de 22″ e resolução LARGURA_CAMPO_DE_FUTEBOL x COMPRIMENTO_QUADRA_DE_TENIS (widescreen) ou em um PC com monitor CRT 15″ em 800 x 600. Enfim, todo site de vergonha tem que “pensar” nessa questão (site pensa?).

A nossa solução, acho que a mais simples, é particionar o caminho até a foto de tamanho original em miniaturas. Ela também permite que se implante nesse caminho um esquema de segurança para Direitos Autorias, não liberando a imagem original para todos ou carregando uma imagem com marca d’água (que não precisa estar nas miniaturas), mas esse não é o objetivo desse post. Voltando.. lembrei que usava o PhotoScape, indicado pela Alana, para editar fotos, principalmente para fazer wallpapers. Só que agora eu estou usando Ubuntu e o PhotoScape não tem versão pra Linux. Andei usando o GIMP mas, quem o usa esporadicamente (ei, você, que ganha a vida com edição, fique na sua!) sabe que o bichinho não é tão amigável assim. Editar foto a foto no GIMP é dureza e eu já havia procurado um esquema de edição em Lote(Batch) e não tinha achado. Eis que insistindo mais um pouco e procurando no Google encontro este post aqui, que agora repasso pra vocês.

Habilitando o Batch

O GIMP tem sim suporte a processamento batch, claro (um software do porte do GIMP sem essa função seria no mínimo estranho). Mas você tem que instalá-lo por fora. No Ubuntu 10.04, vá pela barra/painel principal em Aplicativos > Central de Programas do Ubuntu e busque por gimp batch. Instale o pacote gimp-plugin-registry, como mostrado abaixo.

Agora, ira aparecer no menu Filtros do GIMP a opção Batch.

Processando imagens..

Ok, selecionei 3 fotos minhas e vou fazer miniaturas delas. Pra facilitar, renomeei de DSC* para um nome que identifique a foto. De cada uma, vou fazer um corte quadrado arbitrário que eu julgue representar bem a imagem e salvar numa pasta chamada “miniaturas” (você não estava esperando que o GIMP fizesse um recorte legal pra você né? vamo trabalhar..). Esses recortes eu fiz propositalmente sem padrão, mas ainda “quadrados” (não necessariamente base = altura, foi de qualquer jeito, algo que com a aparência de quadrado). Assim, os recortes tiveram as seguintes medidas: Chuva : 783x600px, Gota: 378x340px e Lua: 148x120px. Agora, na janela de Batch do GIMP, vamos selecionar as miniaturas. Para esse exemplo eu utilizei as configurações de Resize (Redimensionar) para um tamanho absoluto de 148×120 (mesmo tamanho do menor recorte, mas que pode ser o tamanho padrão para sua miniaturas ou um tamanho relativo; Ex: 68% do  tamanho original), Rename (Renomear) para adicionar um prefixo às imagens editadas (ficou MIN_[nome_original]) e Output (Saída) para definir que as imagens deveriam ser salvas em formato JPG (poderia ser BMP, GIF, PNG, TIFF, etc) com 75% da qualidade original (reduzir a qualidade de miniaturas ajuda no carregamento em páginas da WEB).

E pronto, só clicar em Start e esperar o resultado. Nesse exemplo, para a figura Chuva, a miniatura ficou com apenas 3% do tamanho do recorte original. Além disso outro benefício é a padronização; não tem nada pior que uma galeria de imagens com umas grandes e outras pequenas, tudo torto. Clique aqui para baixar o compactado do resultado final.

Fazer os recortes por escolha própria parece pouco automatizado mas o software de edição de imagem não sabe o que é interessante pra você, o que você quer que apareça na imagem processada.. a não ser que você diga a ele! Exemplo? Esse tutorial. Na captura das três imagens ali acima, onde cada uma mostra uma determinada configuração, a janela ficou no mesmo lugar e eu fui mudando apenas as abas. Então, bastou tirar um printscreen para cada uma das abas e utilizando a configuração de Crop (Corte), o GIMP cortou as imagens sempre da mesma forma (tamanho de 424×524 na posição [336, 56] da tela). Cortes idênticos, sem perder uma hora para fazer isso (parece propaganda de [Qualquer_Nome]Slicer 3000 – corta, pica, fatia, aquela coisa toda..).

Bom, tomara que eu tenha contribuído em algo. Só lembando que o batch tem outras ferramentas como Turn (Girar Imagem), Blur (Embaçar), Colour (Colorir, incluindo auto-colorir e aplicar escala de cinza) e Sharpen (Definir; contrário do Blur). E é isso, até o próximo post útil.

Anúncios

2 respostas em “Processando Imagens em Lote – GIMP (Batch)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s